O Desabrochar de uma Flor

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Desabrochar de uma Flor

Mensagem por Zaine em 1/11/2015, 19:13

1-Pequena Chama




A gente nunca vê o amor chegar, mas ele chega e ele pode vim de varias formas. Como o primeiro olhar, o primeiro toque ou estranhamente por conversas em um fórum de pokemon.

Apresentamos então nossos dois protagonistas:

Kaay- Um garoto carismático de beleza infantil com lindos cabelos encaracolados, muito amigo das pessoas que mesmo tão jovem já tem certeza de seu caminho.

Tec-Um garoto de aparência simples, alto usava óculos  e também é um pouco acima do peso que geralmente é muito estressado por sofrer bully na escola. e usa o fórum de pokemon para aliviar um pouco.

É realmente estranho de como duas pessoas totalmente diferentes começam a fazer parte da vida uma da outra de forma tão drástica. Mas eu já estou acelerando as coisas, vamos voltar para o começo.   

Estava Tec acabado de voltar da escola e indo direto para o computador. Isso era comum,  pois como eu disse antes Tec tinha raiva da escola e para acalmar ele entrava no tal Fórum.  
Tec havia chegado cedo da escola e naquele dia naquela hora não havia muitas pessoas online apenas uma pessoa. Kay. Tec então loga no xat do fórum e começa a trocar ideias com Kay.

-Eae meu viado favorito !!!-

-oi tec ¬¬-

Esqueci de citar duas coisas: A primeira é que Kay é gay e a segunda coisa é que Tec é um tanto Homofobico... continuando:

-Como anda a vida ?-

-  '-'  -

Kay achou estranho o comportamento de Tec nesse dia, geralmente eles trocam xingamentos por Tec ser sempre um cabeça dura. Mas nesse dia ele estava estranhamente mais calmo.

-não estou muito...-

-pode falar oque aconteceu-

Tec não estava sendo bomzinho sem motivo, ele estava planejando zuar o pobre garoto. Mas então Kay fala:

-Um amigo meu... faleceu-

O xat então fica quieto por uns 7 minutos.  Tec esta imóvel em sua cadeira, ele não sabe como responder isso. Então ele simplesmente sem nem mesmo pensar digita:

-que merda cara...-
-Espero que vc consiga sair desse clima-
-E eu também estou aki para te ajudar caso vc queira desabafar algo-


As palavras de Tec acalmaram o coração em conflito do garoto, Tec também se sentiu bem, pela primeira vez em sua vida ele estava sendo legal.


Então daquele dia em diante os dois se tornaram bons amigos sempre conversando de varias coisas, trocaram numero de celular, trocavam fotos,  se tornaram melhores amigos. Tec começou a ser mais sociável , mais amigável. As pessoas pararam de ver ele como um aborto ambulante e agora o viam como um amigo que podiam contar pra fazer as coisas. E isso não foi só no Fórum mas também e sua vida fora do computador, o bully diminuiu, ele começou a se cuidar mais.


Estava tudo bem até li. Tec como sempre entra na xat onde estão vários de seus amigos reunidos e Kay ali cabisbaixo, aparentemente ele tinha terminado um namoro duradouro, não era de se estranhar que Kay estava namorando. Ele era lindo e gentil, o estranho seria se ele não namora-se . 


Depois de muito papo por volta das 3 da madrugadas praticamente todos já tinham ido dormir, menos Tec e Kay que ainda estavam trocando mensagens. Kay falava que tinha sido traído por seu namorado enquanto Tec o confortava de maneira gentil, escrevendo doces palavras. Então Kay falar:


-Eu nunca mais vou Amar alguém...-


Quando Tec lê aquilo ele fica triste e então começa a desabafar pra cima de Kay:


-Não quero que vc pense assim-
-Você é lindo amigo
-E mt gentil tbm-
-Aquele cara que te traiu não sabe oque esta perdendo-
-Eu estaria muito feliz se estivesse namorando com vc-


Então no momento que Tec percebe oque escreveu ele logo aplica um rápido /cls para resetar o xat. Ele não queria que Kay soube-se de seus sentimentos ocultos. Então novamente o xat fica parado por 7 minutos sem ninguém digitar nada. 
Então Kay digita algo:


-Eu também... Eu também estaria feliz se tivesse namorado vc desde o começo-


-Vc quer namorar cmg ?


Tec é bombardeado pelo pedido do Kay, mas ele sabe que no fundo do seu coração. Que kay só esta dizendo aquilo por estar triste por ter terminado. Então sem dizer nada Tec sai do xat e vai para a cama dormir...


Fim do primeiro Capitulo



avatar
Zaine
Criador Pokémon


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Desabrochar de uma Flor

Mensagem por Wesley Safadão' em 1/11/2015, 19:41

Por mais que tentasse Tec não conseguia dormir, ficava rolando para um lado e para outro perdido em um único pensamento, o pedido de namoro do Kaay. Ele olhou em seu relógio e era quase seis da manhã, ele havia ficado a noite toda acordado pensando naquilo. O garoto lembrou que toda manhã o Kaay entrava no chat um pouco antes das sete horas, hora que ele saia para o seu curso, e correndo para o computador ele o liga e vai direto ao chat que tinha o Kaay e o Gusta, conversando sobre um evento, Tec logo bane o garoto Gusta e fala para o Kaay:

- Sim, eu quero namorar com você...

Uma longa pausa se faz e o garoto volta a dizer:

- Eu sei que não sou o melhor, o mais bonito, o mais gostoso e outras coisas, mas você me completa, você me faz feliz, você é tudo de que eu preciso Kaay. - Tec faz outra longa pausa e retoma.

- Você me fez descobrir algo novo, algo que eu odiava e agora sei que faz parte de mim.

- Tec estou emocionado, não sei o que dizer, queria estar ao seu lado para poder te beijar.

Tec tremia em frente ao seu PC e com um impulso digitou o comando /me

Tec abraça Kaay lentamente e dá um beijo em sua boca.

O garoto estava em um êxtase e nem percebeu que o seu irmão o observava, segurando o riso. Tec continuou a beijar o Kaay por meio das mensagens e Kaay respondia ele com mensagens quentes e amorosas.

O Irmão dele que estava ali logo cai na risada quando vê a seguinte mensagem:

''Tec tira toda sua roupa e fica com vergonha de sua gordura, mas mesmo assim vai ate Kaay e o abraça, totalmente pelado''

O irmão dele não aguentou e riu freneticamente, ate o garoto tirar o PC da tomada e correr para o seu quarto chorando...




Fim do Capitulo 2
avatar
Wesley Safadão'
Criador Pokémon


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Desabrochar de uma Flor

Mensagem por Azria Haynes em 1/11/2015, 22:36

CAPÍTULO 003 - O Encontro

Um relacionamento via internet nem sempre é uma das melhores escolhas a se fazer. Há tantos impasses e limitações, que até mesmo os mais apaixonados se veem ao ponto de desistir. Os familiares, amigos e até mesmo a sua própria consciência se chocava contra suas decisões, criando aquela chuva de ideias repentinas e contrárias... Continuar com aquilo que lhe fazia feliz ou deixar de lado e seguir um rumo triste em sua vida?

Tec sempre foi o mais sentimental entre o casal, demonstrando isso com clareza ao xingar até a morte seus amigos – Em destaque o ainda banido Gus, que sempre dava um jeito de aparecer de novo –, em meio às piadinhas e brincadeiras que somente o faziam se sentir ainda pior e mais confuso. Vez ou outra chegava a chorar antes de ir dormir, por não aguentar isso. Por outro lado, Kaay como um ótimo amigo e também namorado, o consolava, por saber como era isso, já que estava neste “mundo” há mais tempo que ele.

Não precisa se preocupar amor. – Dizia o jovem em frente à tela de seu computador, enquanto conversavam as espreitas vazias do chat onde tudo começou. – Desde que estejamos juntos e você saiba que isso não irá nos separar, tudo ficará bem. – O gordinho míope, apesar de tudo, conseguia se alegrar ao saber que ao menos aquele que amava estava ao seu lado.

E assim, as conversas foram se tornando cada vez mais longas e íntimas, sendo em algum modo privado ou não, se misturando a encenações de beijos e atrações tão fortes quanto antes.

***

O tempo se passou e o namoro se firmou. Agora eles já diziam para todos com ardor que era algo sério e duradouro, mostrando que nenhuma barreira surgiria dali pra frente. Os dois agora estavam tão confiantes de si, que planejavam ao máximo uma chance para se encontrar na vida real. Ambos queriam experimentar com êxito e tenor, tudo o que viam e sentiam diante das doces palavras um do outro.

Conversa vai, conversa vem, e várias opções também.

Em meio a uma discussão simples e fraca dentro do tal fórum, Tec observou com calma que um grupo dos membros iriam se encontrar e participar de um evento de jogos em uma cidade. Com um fogo incessante dentro de seu corpo, a “grande” criança reúne todos os dados que pode e mostra para seu amado, dizendo-lhe o quão aquilo poderia ser gratificante aos dois. Kaay imediatamente comenta aquilo com seus pais, que mesmo desconfiados o deixam ir, pois não seria tão longe e sua irmã o acompanharia.

A relação entre os dois era aquela típica de irmãos, e como a doce menina seria a única a saber a verdadeira razão – E os sentimentos do irmão –, acabou por aceitar sem nenhuma condição extra ou diferente, contudo, ainda possuía intenções de conseguir algum dos amigos de seu “maninho” para desencalhar.

Com tudo resolvido, somente tiveram de conter toda a animação para o grande dia.

***

Enfim chegou o dia do evento. Todos já estavam ali presentes, mas ainda sem se encontrar. Ambos os grupos caminhavam ao ponto de encontro marcado aos cantos do recinto, onde já não haveria muita movimentação. O coração do gordinho já quase não cabia mais em seu peito – Mesmo com o tamanho extra –, a animação e vontade de encontrar o amor de sua vida eram tantas, que nem mesmo ele sabia como iria reagir.

Aos poucos conseguiram avistar um ao outro. Os batimentos cardíacos aceleraram ao ponto de criar alguma sequela, entretanto, isso não seria o suficiente para pará-los, como já dito e explicado por eles mesmos.

Tec! – Gritou Kaay de longe, quase se jogando nos braços longos e pesados daquele que chamava. – Ou melhor, Iago. – Completava. Claramente chamá-los pelo apelido virtual não era o ideal para o momento. – O quanto eu esperei para ver você, assim ao vivo e a cores!

Ele já estava prestes a responder o amante, quando a cunhada corta a cena, ao se aproximar mais ao canto dos outros integrantes do grupo. – Seus amigos até que não são ruins. Como se chamam? – Ambos não deram atenção a ela e somente se beijaram por um longo tempo, tirando toda a tensão e a vontade de praticar a ação que os consumia.

Que tal nos reservar em um local mais apropriado? – Tec sugeria, enquanto o abraçava e passava as mãos pelo corpo pequeno do outro, e assim vendo que o amor não tem aparências.

***

Já havia se passado algumas horas desde o primeiro “encontro” deles, e agora sua intimidade estava à flor da pele. O quarto de Tec não era um dos melhores com todas aquelas decorações infantis nas paredes, mas por sorte sua casa estava totalmente vazia e poderiam aproveitar o quanto quisessem ali.

Então... – Kaay dizia ao passar um de suas mãos no peito do gordinho e aos poucos deitá-lo na cama, se aproximando mais e o beijando intensamente. O outro lado não recuou nem um pouco e começou a puxar o garoto para perto de si, rolando de um lado a outro como animais “brigando”. O calor do momento somente crescia; as peças de roupas voavam para cima de cadeiras e o chão, revelando a beleza escultural que chamavam de corpo. A timidez para a primeira vez bateu forte nos dois, e mesmo assim Tec foi fundo, seguindo o que sentia, agora iniciando a sessão de beijos. – Isso era tudo que queria.

Mãos bobas foram surgindo aqui e ali até que o ato finalmente começou... Tec ao segurar e seguir o seu companheiro nas mais diversas aventuras, via de verdade o que era tudo aquilo que repudiava na frente dos outros, descobria todas as sensações.

Te amo. – Terminava Tec, ao parar os beijos e deixar Kaay acima de seu corpo, e então deixá-lo dominar a situação a partir dali.
Fim do terceiro capítulo.





AKIRY IS REAL!!
avatar
Azria Haynes
Criador Pokémon


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Desabrochar de uma Flor

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum