Pokémon, o destino

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pokémon, o destino

Mensagem por alexis9000 em 4/11/2014, 15:30

NOTA: Não encarem isto como tentativa de fazer nova jornada, a menos que ela esteja mesmo MUITO boa ou no mínimo, melhor. Mas só se for esse o caso. Até porque se estiver tudo na mesma ou pior, não preciso que me digam :D Ela vai ser postada aqui na Fan-Fic porque por enquanto não é uma jornada. Mais uma vez digo. Só irei colar tudo o que por cá tenho, se o que por cá fizer for melhor do que o que tenho na jornada. Caso contrário fica aqui.

NOTA 2: Este texto inclui algumas coisas originais, escritas de novo por mim, e algumas coisas que já existiam no texto da jornada. Resumindo, é um texto renovado.

Cumprimentos.


LEGENDAS:
Azul - As minhas falas
Vermelho - As falas dos outros

Início da História


Pallet Town
Acordou todo o mundo às sete da manhã excepto eu que tinha acordado às onze, um pouco mais tarde que o costume, mas ainda assim cheguei a tempo de ter o meu primeiro Pokémon, que era o Bulbasaur, abri a Pokébola e ele saiu, não parecia gostar de mim de todo, mas isso era coisa que com o tempo ia ter que aprender. A educá-lo. Eu queria sair do laboratório mas parece que ainda havia uma pessoa que queria falar comigo e eu conhecia, era um ex-colega de escola meu, Luís Nuno.
- Com que então já tens o teu primeiro Pokémon, hã? Vamos lutar, então?
Mas eu ainda não tinha a certeza se estava pronto para o meu primeiro combate, o meu Bulbasaur, ainda não me obedecia, cada movimento que eu tentava mandá-lo fazer, ele não fazia ou fazia em vez disso outro movimento, que era uma coisa enervante. Foi o que eu disse ao meu rival.
- Luís, eu queria lutar, mas infelizmente o meu Bulbasaur ainda não está preparado, ele nem sequer me obedece neste momento, estás a ver? - disse-lhe apontando ao Bulbasaur depois da atitude que ele teve perante uma órdem minha para tentar fazer um movimento.
Ele então viu que eu tinha razão e guardou a batalha para outra ocasião.
Foi aí que saímos do laboratório.
Eu passei cerca de três meses só a tentar educá-lo, a dar-lhe de comer, e a interagir com outros Pokémons, porque senão ele nunca mais podia interagir comigo também, nem obedecer quando fosse para lutar. 
No final, o Bulbasaur foi ele quem mais me ajudou, até me curava se fosse preciso, tornou-se num amigo cinco estrelas. Agora com um Bulbasaur bastante melhor, já podia lutar contra o Luís Nuno quando ele quisesse. E não é que ele estava mesmo à espera perto da minha casa? E estava com cara de poucos amigos.
Eu perguntei para o Luís: Que se passa, Luís?
- Muahahahahahaha!!! Acabou-se tudo. Vou destruir o teu sonho de ser mestre Pokémon agora mesmo!!! Muahahahah! - disse ele
E pronto, a partir desse momento começámos a lutar.


Batalha
- Vai, Bulbasaur! - disse, e ele foi ao contrário da primeira e única batalha que tinhamos tentado fazer um contra o outro em que Bulbasaur não tinha sequer obedecido. O que vale é que nesta altura do campeonato, o Luís Nuno não era lá muito inteligente no que toca a ataques de Pokémons, ele viria a aprender as coisas mais tarde, mas nesta fase ele ainda tinha muitas debilidades, e por isso, com um Pidgey, em vez de usar Gust, que era o mais fácil e o mais eficaz, decidiu usar Leer até ao fim, e acabou com o seu Pidgey derrotado por sua estupidez no combate, eu não disse nada (apenas ia dizer no fim) porque estava a gostar. Próximo Pokémon que ele mandou foi Sentret, adivinhem que ataque ele fez de novo, LEER!! Inacreditávelmente quando se pensava que a burrice não podia ir mais longe, foi muito mais longe, ele continuou a usar Leer para nada, e mais uma vez acabou derrotado por isso!! Mais um Pokémon surgiu, chamava-se Spearow, ele tinha dois ataques bons!! O Gust e o Peck, mas também tinha o Leer, e adivinhem o que ele foi fazer de novo?? Leer!! E outra vez foi derrotado! Foram sem dúvida as vitórias mais inacreditáveis que já alguma vez conseguirei. Nem no Gameboy tinha conseguido tal coisa. A seguir expliquei ao Luís Nuno como isso aconteceu.


- Luís, para com isso. O Leer serve apenas para diminuir a defesa de um Pokémon, tu podes usar uma vez o Leer tudo bem, mas daí usar constantemente o Leer? Para quê? Isso só vai fazer tu perderes o jogo! Se gostas tanto de usar o Leer, faz o seguinte que é o melhor: Usa o Leer apenas uma vez e a seguir usa por exemplo Gust, assim tiras muito melhor proveito do Leer, percebes?


E ele percebeu mas ao mesmo tempo ficou furioso.


- É a última vez que aprendo algo contigo, da próxima vez hás de tu aprender algo comigo. Vais ver.


E assim lá fui eu e o meu Bulbasaur para a Route 1, tinhamos que apanhar alguns Pokémons e também treinar um pouco, para que possamos com sucesso vencer o primeiro crachá.


Route 1
Estavamos já na Route 1 e já não faltava muito tempo até Viridian City, se calhar era isso que causava ansiedade em todos os treinadores Pokémon, ehehe. Pelo menos eu tinha a vantagem de não fumar nem beber pensei, alguns acham que ajuda, mas eu acho que isso só traz malícias, por isso, se houver antídoto, eu prefiro uma bola antí-stress. Piu piu, ouvi um barulho de longe, era um Pidgey, eu pensei, não vale a pena, o meu Bulbasaur contra ele vai perder, concerteza não ia cometer a mesma burrice que o Luís Nuno cometeu contra mim na primeira batalha que tivémos, e foi então que a seguir apareceu um Sentret juntamente com uma noz, eu não queria incomodá-lo enquanto ele estava com a noz, afinal de contas ele podia estar a comer, então eu esperei por volta de uns 10 minutos para ver o que acontecia, ele comeu a noz tal como era suposto, e então a partir daí a batalha começou.


Batalha

- Vai, Bulbasaur! - Bulbasaur enquanto lutava duramente com Sentret teve que se desviar de um ataque de um Pidgey, não foi fácil pois ele atacou com tudo, se eu tivesse mais um Pokémon, provavelmente mandáva-o lutar contra o Pidgey para proteger o meu Bulbasaur, mas não dava, eu ainda não tinha apanhado o meu primeiro Pokémon. Era Bulbasaur e mais ninguém por enquanto.

Sentret foi quem atacou primeiro nesta batalha com "Tackle", o contra-ataque de Bulbasaur surgiu com "Razor Leaf" e eis que os dois ficaram com metade de sua energia, tornando este combate dos mais renhidos de sempre até ao momento, eu tentei dar órdem para um terceiro movimento quando já pensei que o Bulbasaur estava 100% educado, e pumba, ele não obedeceu, para grande decepção minha. Bah...acho que o que estás a precisar é de estar um pouco mais de tempo comigo Bulbasaur pensei.
Sentret atacou-o com Critical Hit, Bulbasaur ficou furioso, subiu para um pedregulho, queria respondê-lo com Razor Leaf, mas não conseguia, precisava da minha ajuda, e fui ajudá-lo, pus o Bulbasaur nas minhas costas, a um nível bom para atingir o Sentret e ele foi derrotado com êxito.
Depois disso, Rattata apareceu sem mais nem menos depois da derrota de Sentret e nova batalha dá-se início. Bulbasaur implantou Leech Seed em cima de Rattata uma vez que precisava urgentemente de mais energia, eu também ajudei com isso dando-lhe uma poção. Esta batalha contra o Rattata foi uma autêntica disputa de "quem chega primeiro à meta", "quem atinge primeiro o adversário" e "quem salta primeiro", e quem chegasse primeiro à meta que era "o piso mais superior que existe numa árvore" tinha o direito de atacar o adversário e mandá-lo para o abismo, Bulbasaur venceu e mandou Rattata para o chão quando este estava quase a vencer. Ele ficou cheio de feridas quando aterrou, e como Bulbasaur viu o mau estado de Rattata (até porque ele já tinha desistido) teve alguma piedade do Pokémon e curou-o.

A Officer Jenny olhou para mim e perguntou: Hey, tu que fazes aí?
 Aiaiai que vamos ter problemas.

Então eu disse ao Bulbasaur: Vamos embora!  E então tentámos fugir, antes que fosssemos apanhados, mas...do outro lado, estava Growlithe, o Pokémon da Jenny, a impedir que passássemos. Tentámos ir por outra direcção, e eis que com sucesso, safámo-nos da officer Jenny e do seu Pokémon. Pedi a Bulbasaur para não se meter em muitos mais sarilhos, ele ouviu-me mas em resposta fez-me sinal a dizer que não podia prometer nada pois tratava-se apenas de um Pokémon.

Olhou para as estrelas e viu um Articuno a sobrevoar o céu, fez-me sinal para olhar para lá, eu olhei, mas mais que olhar vi um treinador apanhar o Articuno e logo de seguida tentar desafiar o meu Bulbasaur, mas eu ignorei o pedido dele, simplesmente porque achava demasiado cedo para desafiar um Pokémon desses. A partir daí eu comecei a me gabar um pouco:
- Ahah. Vê só o tempo que já passámos aqui na Route 1, Bulbasaur, parece mentira. - disse eu
- Bulba! - Bulbasaur fez-me sinal que Luís Nuno estava por perto, tentámos esconder-nos dele, mas não conseguimos. Ele voltou a fazer frente a nós. E a primeira coisa que nos disse foi...
- Hey, seu diacho, eu já te vi Alexis, agora vê se mostras a cara, não tens vergonha de te esconder do teu ex-colega? Devias ter. Perdoo-te desta vez, mas da próxima vez que te apanho a fazeres isso, é batalha na certa. E mais, prometo que trago um Pokémon Lendário e que mando os teus todos para casa. - disse o Luís.
Não acreditei nas palavras dele, muito especialmente depois do combate que ele fez contra mim, mas, disse a mim próprio "deixa-o gabar, que se ele assim vive bem, também eu vivo".
Continuei o meu caminho, fui apanhando itens que estavam debaixo das rochas, de entre os quais Poções (2), algumas Poké Bolas (5) e um Mapa Mundo (sim, o Mapa Mundo também estava escondido por muito estranho que possa parecer).
Mas muito pouco antes de chegar a Viridian, vejo pessoas alinhadas que nem soldados, comandadas...imagine-se por uma officer Jenny, eu apenas quis observar porque não me quis meter em mais apuros do que já tinha metido.
A Jenny perguntou aos seus soldados: Ok, já estão todos alinhados?
- Sim - respondeu quem estava envolvido na parada.
- MARCHAR!MARCHAR!MARCHAR! - e enquanto Jenny comandava os soldados conseguimos passar despercebidos por todos eles e entrámos em Viridian com êxito.

Viridian City



Chego a Viridian ainda sem um segundo Pokémon, simplesmente porque optei por ainda não apanhar nada na Route 1, e também porque não me deram mais do que um Pokémon em Pallet Town. Talvez na Route 2 apanhe algo, estava a pensar para mim mesmo, mas mal parei de pensar a officer Jenny deu-me uma bofetada, Bulbasaur também já me tinha tentado chamar a atenção disso mas sem sucesso. É que eu estava no meio da estrada, tinha que me afastar, e foi o que fiz antes que algo trágico acontecesse. Depois dessa distracção, explorei Viridian, desde o Gym até o Pokémon Center. Também havia uma zona onde as pessoas tinham algum entretenimento, aproveitavam para beber e até cantarolavam...uma espécie de bar/karaoke. Infelizmente eu ainda não podia competir no Gym. Só deixavam entrar que já estava mais avançado, tinha que ter pelo menos sete crachás e eu não tinha nem um. E então como era assim eu e o meu Bulbasaur tinhamos que fazer outras coisas, fomos reservar um hotel só para nós que era para passar o tempo, assim pode ser que o amanhã chegue mais depressa lá estava eu com os meus pensamentos, eheh. Quem estava na mesa do hotel para nos atender era um Psyduck...um Psyduck bastante inteligente, sabia ler as nossas mentes e por isso sabia o que nós queriamos, quem não gostou de ser atordoado dessa forma foi Bulbasaur que quase o atacava, eu tive imensos problemas em impedi-lo, a força do Bulbasaur em ir para lá na normalidade é superior à das minhas mãos, mas como eu estava cheio de vontade de não deixar o Bulbasaur fazer um disparate desse, a minha vontade falou mais alto. Depois dessa confusão toda fomos para o elevador, dirigimos para o nosso quarto que era o 1F, ficámos cerca de meia-hora e meia a ver televisão. Quando saímos o corredor estava cheio de ar tóxico, eu cheguei a pensar que ia morrer, mas o ar não afectava o Bulbasaur só me afectava a mim porque o Bulbasaur para além de ser Pokémon de planta também tem certa ligação com veneno.
Não ficava nada admirado se os Bulbasaurs um dia fizessem uma aliança com alguns dos insectos deste mundo Pokémons. Nada contra o meu Bulbasaur que tenho uma admiração profunda mas há Bulbasaurs que só pelo olhar apetece fugir.
Certa gente malvada tinha feito aquilo e eu não sabia quem era...normalmente quem faz este tipo de coisas não é mais nem menos que o Team Rocket mas eu não os tenho visto nem de perto, nem em Viridian nem mesmo aqui dentro. Chegámos ao elevador com a minha garganta já aflita de respirar aquele ar. Decidi sair do hotel para investigar o caso uff, agora já estou bastante melhor , afinal de contas se o Team Rocket estiver à solta é porque a officer Jenny falhou. Entrei inclusive nas casas que não são da minha propriedade para perceber se se trata mesmo do que penso, mesmo correndo o risco de ser expulso dessa mesma casa, não quis saber. E acabou mesmo por valer a pena, porque apesar de não ter encontrado os Team Rocket, encontrei quem estava por detrás da situação, e era nem mais nem menos do que...Luís Nuno!! Pregou-me uma partida aquela peste pensei.
Em resposta aos meus pensamentos ele disse que se me voltasse a ver que ia me matar, mas óbviamente que na minha opinião é preciso bem mais que ar tóxico para me matar, pode ser preciso uma guilotina, pode ser preciso paredes com picos, ou talvez mais que isso...
Será que ele está ligado ao Team Rocket? Será que ele está metido nisso? Será que foi tudo planeado? Esses foram pensamentos que eu tive na minha caminhada toda até encontrar o Luís Nuno...de qualquer das formas eu já estava frente ao rapaz e se algum desastre acontecer entre nós, o caldo ia entornar-se agora mesmo, não havia outra altura para tal acontecer.
Nós continuávamos nas nossas provocações uns aos outros e à medida que o tempo passava, Bulbasaur ia ficando cada vez mais nervoso e ansioso, ele queria lutar contra o Pokémon do Luís Nuno para que ele se calasse de uma vez por todas. Mas eu lembrei-me que ele não estava pronto para lutar ainda pois já tinha lutado contra Sentret e Rattata anteriormente então dei-lhe uma Poção.
O Pokémon do Luís Nuno que era Pikachu tentou atacar enquanto davamos a Poção mas eu e Bulbasaur esquivámos os dois do ataque.


Batalha

Primeiro movimento foi Leech Seed de Bulbasaur que permitiu que mais uma vez Bulbasaur recuperasse da sua energia e ao mesmo tempo, sugasse alguma energia do oponente.
- Bulba! - disse Bulbasaur dando uma chapada no Pikachu do Luís Nuno, em resposta, Bulbasaur levou uma igual, e foram levando chapadas...foram cerca de 10 chapadas que cada um conseguiu dar, depois disso seguiu-se Thunder Wave de Pikachu, que deixou Bulbasaur paralisado, a seguir eu dei-lhe algo para ele recuperar do mau estado que ele se encontrava. Bulbasaur contra-atacou com Razor Leaf. Pikachu deu Quick Attack.
A batalha ficou ali num impasse durante meia-hora, os dois puseram-se a correr e a lutar durante esses minutos todos, chegou uma altura que Bulbasaur já não podia correr já estava cansado e Pikachu ia aproveitar para lançar Thunder, mas Bulbasaur esquivou-se.
Próximas jogadas foram vários Thunders e Razor Leafs de uma só vez, foi um combate bastante eléctrico e movimentado, e não dava para parar a luta mesmo que houvesse alguém que o quisesse fazer.
Caiu uma Caterpie em cima de Pikachu, ele teve que lançar um Thundershock para afastá-la. Pikachu rolou que nem um Sandshrew, tentou fazer um ataque assim como uma bola, mas Bulbasaur foi mais inteligente, com a sua pata pontapeou a bola para longe.
Ainda rolando pela arena como bolas rebolaram até ao limite da mesma e de volta para cá, por momentos já nem se sabia se aquilo era mesmo luta de Pokémons ou se era outra coisa. Só por ser Pikachu contra Bulbasaur é que deu para ver que eram Pokémons a lutar.
Depois de terem rebolado tanto e de terem feito alguns ataques subiram em vertical uma parede até chegarem ao topo de uma rampa e aí continuaram a luta, como eu não conseguia subir as paredes nem tinha essas habilidades não podia fazer o que eles faziam, então não podia dar órdens ao meu Pokémon nem dizer os ataques que ele tinha que fazer por isso tinha que confiar nele.
Bulbasaur ficou zangado com tanta monotomia no combate, que atacou com Razor Leaf, deu Critical Hit, o que acabou por completo com a batalha entre ele e o Pikachu, afinal tinha sido mais fácil do que parecia. O Luís Nuno ficou tão raivoso, que a cara dele ficou toda vermelha, notou-se na expressão dele e nas próximas palavras que ele me disse:
- Vais ver, para a próxima inventarei algo pior, depois não digas que não avisei!!
Feliz com a vitória, Bulbasaur subiu às minhas costas.
Fomos para a Route 2, e aí a nossa aventura continuou. A começar com a primeira captura Pokémon.

Route 2

CAPTURA
Eu ia na Route 2 conversando com o meu Pokémon por aí durante meia hora sobre outros Pokémons e ele até andava bastante entretido com a conversa.
Mas à medida que nós fomos nos aproximando da zona selvagem da Route 2, o verdadeiro local que havia Pokémons, imaginem o primeiro Pokémon que fiquei interessado e que encontrei. Nem mais nem menos do que Shinx. Ele apareceu mal eu cheguei à Route 2. Disse a Bulbasaur para o enfraquecer, para que pudesse apanhar Shinx:
- Vai Bulbasaur, enfraquece-o, dá o teu máximo!
Então Bulbasaur atacou, uma ou outra vez, Shinx respondeu com Shock. Bulbasaur ficou paralisado com tal ataque mas ainda assim não desistiu, só que Shinx desviava todos os ataques de Bulbasaur sem excepção, o único que ele não desviou foi o primeiro e algum dos ataques seguintes. Eu já estava a ficar cansado de tanta luta e nem sou um Pokémon, imaginem se fosse, é que Shinx estava mesmo a dar muito trabalho.
Caramba, ele é mesmo bom, tenho que o capturar enquanto ele está distraído, senão ele nunca vai ser meu pensei.
Então enquanto Bulbasaur lutava e lutava, eu fiz sinal para ele perceber que eu ia tentar fazer uma investida com uma Pokébola.
Subi rochas e rochas, quase caía numa delas mas consegui resistir, até que cheguei ao topo, quando lá cheguei, lancei a Pokébola para o Shinx pois de lá ele não prestava atenção a mim, excepto se eu falhar o lançamento da Pokébola, a partir daí sim ele podia concentrar mais as suas atenções em mim e também no Bulbasaur se ele quisesse, que infelizmente, para mim foi o que aconteceu quando lancei a primeira Pokébola.
- Vai, Pokébola!
Eu lancei a Pokébola, mas como Shinx é rapidíssimo e ainda não estava fraco o suficiente, usou a sua cauda para lançar a Pokébola para longe, só que depois de o fazer foi atingido por um Tackle do Bulbasaur e então, a partir daí a luta ficou mais fácil, Shinx fez o próximo movimento, Shock no Bulbasaur mas este desviou e respondeu com um Razor Leaf, com sucesso.
Depois de tanta pancadaria, eis que finalmente Bulbasaur finalmente consegue enfraquecer Shinx, e tinha chegado a altura, de o tentar capturar pela segunda vez, desta vez eu tinha a certeza absoluta que ia ser bem mais fácil que à primeira, por isso, lancei de novo.
- Vai, Pokébola!
Aí, na segunda tentativa, a captura foi feita com êxito.

A seguir, consultei a minha Pokédex e pedi informações sobre o Pokémon capturado.
- Pokédex, dá-me informações sobre o Pokémon por favor?
Shinx, este Pokémon é azul na parte da frente e meio preto acastanhado na parte de trás, tem poderes eléctricos super potentes, é rápido e consegue desviar os ataques com facilidade, mas também consegue aprender alguns ataques Dark como por exemplo "Crunch" ou "Bite".
Todo feliz, até falei com Bulbasaur sobre o Pokémon.
- Bem, Bulbasaur, este vai servir-nos de ajuda, ao que parece.
- Bulba!


Então continuámos a nossa caminhada pela Route 2, até que encontrámos um Mega Charizard. Quando vi aquela coisa a primeira coisa que pensei foi pegar no Bulbasaur e fugir porque ele era enorme, só que aquele Mega Charizard tinha dono, era de um treinador já bastante experiente, ao que parece era de algum Gym Leader mesmo, ou de alguém que já ia para a Indigo Plateau disputar o título de campeão mundial de Pokémon. Se assim não fosse acabávamos mesmo tostados, um Mega Charizard é um dos maiores perigos que pode haver neste mundo Pokémon.
Só que quando eu pensei que não estávamos a dar nas vistas, o treinador viu que estávamos a olhar para o Pokémon dele, por isso ficámos a conversar algum tempo sobre o Mega Charizard, o nome do treinador era Danny e era sem dúvida um Gym Leader, mas não de Kanto, isso o que quer dizer? Que quando formos para outro continente talvez possamos defrontá-lo. A conversa foi super agradável, disse-me como conseguiu evoluir o Pokémon, como treinou tanto e isso.
E no fim da conversa acabámos por tomar café juntos, jogar às cartas e até ter um jogo de bilhar, e quem é que acabou por apanhar seca por causa disso? Os meus Pokémons, é claro.


EVOLUÇÃO DO BULBASAUR
Portanto depois da conversa com esse homem ainda tinhamos muito que planear na Route 2, tinhamos que decidir o que fazer nos próximos destinos, se íamos capturar mais Pokémons, se não, se íamos treinar mais. Enfim...esse tipo de coisas.
Como ainda não sabiamos bem o que fazer, o homem acabou mesmo por nos deixar ficar por um dia na casa dele.
Não era uma casa de luxo, mas era tudo o que se podia pedir para descansar, tinha bons sofás, boas camas, e até boa comida...para pessoas e para Pokémons, e isso é o que no fundo interessa.
Ora quando eu pensei que ia dormir bem naquela casa e naquela cama confortável, enganei-me, acordei às 4 da manhã devido a um clarão que apareceu durante a noite.
Quando eu julgava que esse clarão tinha sido por causa de uma espécie de trovão que tinha aparecido do céu, qual trovão qual quê. Era uma imagem do Mew no céu, só que não era o Mew, era apenas a imagem dele que estava cheia de luzes iluminantes e fazia com que tivesse aquele brilho todo, foi a coisa mais bonita que vi até aquele momento. 
Jenny falou: Alto aí!! Vocês têm duas opções, ou voltam para onde estavam, ou vão comigo para a prisão, vá mexam-se!
Onde eu me fui meter pensei, mas como voltámos para as nossas caminhas o assunto ficou resolvido.
No dia seguinte, continuámos a nossa caminhada pela Route 2. Só que o caminho para Viridian Forest estava bloqueado, e se queriamos passar tinhamos que lutar com alguém que o Bulbasaur nunca desejaria lutar...Charmander.

Daí eu falei com o meu Bulbasaur, a pedir desculpa pela luta forçada.
- Bem, Bulbasaur, desculpa. Mas vai mesmo ter que ser.
- Bulba, saur!


Ele fez-me sinal a dizer que compreendia, e então a batalha começou.


Esta tinha tudo para ser a batalha mais difícil de Bulbasaur, para começar Charmander usava Ember, e bastava um que já fazia bastante efeito no Bulbasaur, quando Bulbasaur sentiu o primeiro não quis sentir mais porque foi mesmo doloroso, então deu tudo dele para não sentir mais nenhum ataque do Charmander, Charmander atacava com Embers por todo o lado, mas Bulbasaur desviou de um, dois, três, quatro, enfim... de todos, Charmander respondeu com Scratch, parvoice pensei eu, ainda assim Bulbasaur usando a sua pata e a sua força bloqueou por completo o ataque do Charmander. Eu apanhei um item que estava no chão, era o X Sp Attack, dei ao Bulbasaur, ele agora podia atacar em força com Razor Leaf, e para além de atingir extra dano deu Critical Hit, mas Charmander ainda não estava acabado uma vez que ataque não é muito efectivo.
Enquanto eles batalhavam eu resolvi visitar uma gruta misteriosa que ficava mesmo ao lado da Viridian Forest, mas tudo o que via lá eram Pokémons de um certo tipo, não me causou muito fascínio, pior que isso é que eu não podia explorar tudo, apenas metade da gruta, o resto estava bloqueado por um guarda. Que parecia um pouco suspeito. Mas não falou comigo e ainda bem porque parecia ter ar de vilão.
Quando eu saí da gruta o Bulbasaur tinha ficado 3 horas eternas a lutar contra o Charmander, e ainda estavam a lutar um contra o outro, eu até fiquei boquiaberto, o último ataque que o Bulbasaur fez no Charmander para que o combate terminasse de vez foi já quando ele estava deitado no chão sem poder se levantar. Até que de repente olhei para o meu Bulbasaur, que parecia estar num estado diferente do costume.


- Bulbasaur?! - disse eu quase que em estado de choque


Consultei a Pokédex para obter a informação.


"Ivysaur, é a segunda forma do Bulbasaur. É dito que este Pokémon à medida que evolui vai tendo cada vez mais capacidades para absorver nutrientes através da planta situada nas suas costas."
E foi a partir daí que tinha reparado que Bulbasaur tinha de facto evoluído para Ivysaur. Portanto agora só me restava mesmo, treinar o meu Shinx, e apanhar mais alguns Pokémons, para a minha colecção.

Estavam dois rapazes da Team Rocket ali a maltratar um Skarmory em plena Route 2, que estavam a pisá-lo a dar pontapés. Eu aproximei-me para ver o que eles estavam a dizer enquanto eles o maltratavam: HAHAHAHAHAHA, toma, toma e toma!!, disseram os dois enquanto batiam brutalmente no Skarmory, o que me desagradou por completo, se há coisa que me enoja neste mundo Pokémon é ver um Pokémon a ser maltratado por um ser humano, nós queriamos lutar de imediato com os Team Rocket, e eu também queria aproveitar para treinar o Shinx pela primeira vez contra eles, só que infelizmente, neste nosso primeiro encontro, quem ganhou foram eles, uma vez que apanharam uma Butterfree e puseram-nos todos a dormir com o Sleep Powder, agora a única forma de encontrarmos o Skarmory era de irmos ao Quartel deles que estava aqui por perto (sim, eles têm um Quartel antes de Viridian Forest). Mal entrámos a primeira coisa que fizémos foi disfarçar de vilão, ou melhor, de Team Rocket, para passar despercebido. Pedimos autorização para entrar no Quartel, e como ninguém sabia quem eu era, lá nos deixaram. Minha investigação foi feita devagar e não à pressa pois se eu andasse depressa todos me iam detectar. Esta instalação tinha 5 andares, no último encontrava-se a líder Lenna que tinha o Skarmory com ela, nalgumas ocasiões eu tive mesmo que me por de gatas e andar dessa forma porque não havia espaço suficiente para andar a pé, no segundo andar ouvimos uma conversa muito interessante, entre funcionários da rocket, disseram que ia ser lançada uma bomba em Celadon. Se eu tivesse Pokémons BONS (pelo menos do nível 18 como o Ivysaur) podia tentar impedi-los, mas assim é difícil. Ivysaur então mostrou-me que o caminho estava bloqueado e era um dos membros da Team Rocket que tinha a chave. Ora, como nós naquela altura poderiamos ser considerados membros da Team Rocket, então resolvemos falar com esse membro e pedir a chave para o andar 3.
Chegámos ao andar 3, e estavam vários Pokémons a lutar um contra o outro, o andar 3 era um campo de batalha para Pokémons. Quem não gostou nada de ver o que viu foi como é óbvio Ivysaur, e até o próprio Shinx, ficaram bastante chocados com a cena, mas tentaram manter-se calmos, eu ofereci umas pastilhas elásticas para ajudar.
No andar 4 encontrámos pedras de evolução e alguns Mega-Pokémons que estavam presos, e estavam lá porque ninguém os tinha salvo, o Skarmory não estava lá, estava como tinha mencionado, no último andar, no andar 5, e era para lá que íamos. Só que quando íamos para o andar 5, eis que aconteceu o pior. O alarme soa e somos detectados.
- Intrusos, intrusos! Gente disfarçada de Team Rocket no 4º andar a fazer das suas, repito, intrusos!
Então lutei contra todos os Rockets que lutaram comigo. Não foi fácil ganhá-los, tive que usar poções, mas consegui, e no final acabei por conseguir a chave do andar 5 até porque mais uma vez...era mais um daqueles andares que precisavamos de chave para passar.
Quando lá cheguei dei-me de caras com a líder da Team Rocket, a Lenna, e o Skarmory também se encontrava lá. Daí eu disse para ela todo furioso:
- Sua imbecil. Larga o Skarmory. Eu trato os Pokémons todos como se fossem meus, se tu não pensas assim não devias adoptar Pokémons ou sequer ficar com um!! 
E eis que Lenna responde: Ahahaha. Meu querido. Achas que eu vivo neste mundo para "peace and love" para os Pokémons?? Naaaahh. Eu sou paga para dar tortura a estes meninos, sou paga e muito bem paga. HAHAHAHAHAHAHAHA.
Daí eu respondo para ela novamente, indignado: Então tudo o que fazes é por DINHEIRO?? Não é justo...devias despedir o teu chefe!! 
Lenna para terminar a conversa, explicou: Despedir o meu chefe? My friend deixa que te diga uma coisa. Nós recebemos cerca de 10 000 dólares por semana para fazer maldade nesta gente, portanto, ele dá este dinheiro para nós mesmo de propósito para fazer nos agir assim e também para que ele não seja despedido por nenhum de nós que esteja em igualdade hierárquica para com ele. Portanto meu caro, não tens escolha, é assim mesmo. Mas se queres tanto o Skarmory, que eu já vi tu estares fixadamente olhando para ele, desafio-te para um combate.
Então eu respondi: Desafio aceite.
E foi aí que Shinx teve o seu primeiro combate às minhas órdens, ele teve que lutar contra 3 Pokémons da equipa dos Team Rocket liderada por Lenna, só que no entanto, não foram muito difíceis de todo, eram simplesmente Goldeens e Pidgeys, portanto para um Shinx era uma batalha super simples, bastava um "Shock" que os três iam parar ao Pokémon Center. Mas o pior desta longa batalha ainda estava para vir, Lenna, a líder dos Team Rocket capturou com sucesso o Shinx e levou para a nave dela, eu estava sem o Shinx e precisava de meio de transporte para ir buscá-lo ou de pelo menos, dar nova órdem para atacar os Team Rocket mas nem isso estava a conseguir. Mas...felizmente para mim havia mais alguém que parecia já estar farto dos Team Rocket, e esse alguém é nem mais nem menos do que Skarmory, e então ele começou a atacá-los com todas as suas forças, resgatou Shinx com sucesso e trouxe-o até mim ficando eu com os dois Pokémons e o Team Rocket sem nenhum deles. Eu aproveitei e pus-me em cima do Skarmory até porque ele tinha deixado, isto embora o vôo dele não durasse tanto, porque ele está num nível muito baixo, mas dá para chegar a Viridian Forest, agora não há Charmanders que impeçam. 

Viridian Forest
A Viridian Forest estava cheia de Caterpies, Weedles, Kakunas, Metapods e até Beedrils e Butterfrees!! Era uma floresta de insectos!!! E os únicos Pokémons que não eram insectos que por lá se encontravam eram Pidgeys, Pikachus e Rattatas, mas eram muito raros, se eu fizesse um Headbutt nas árvores tinha vezes que até aparecia Scythers e Pinsirs, dos Pokémons mais raros que encontrei até ao momento, adoraria apanhar um, mas ao mesmo tempo não acreditava que os meus Pokémons tivessem a destreza para derrotar um Pinsir ou um Scyther. A primeira coisa que me aconteceu quando cheguei a Viridian Forest, foi um Pineco aparecer-me à frente a fazer-me sinal como quem diz "preciso de um dono", sabia que não ia conseguir ficar com ele. Mas para ter a certeza que ele irá ser bem cuidado irei mandá-lo a um lugar onde se cuida de Pokémons. Afinal de contas, a última coisa que queremos ter é um Pokémon que não precisamos ou que achamos que não vai servir para a nossa equipa. Aí eu disse: 
Puxa, mas esta Viridian Forest parece mais um labirinto que outra coisa.
É que realmente eu andava perdido lá, entrei na Viridian Forest indo para norte, depois virei à esquerda, e daí não tive mais consciência para onde ir, até cheguei mesmo a desistir. Dormi sete noites na Viridian Forest, fui acordado por uma rapariga.
- Que estás fazendo a dormir no chão? - disse ela para mim
- Estou perdido, queria ir para a cidade de Pewter mas não vejo a saída deste sítio. - e depois de lhe ter respondido, a rapariga ofereceu-me um mapa para me poder orientar melhor.
- Não tenho lá muito jeito para desenhos, mas pode ser que desenrasque. - disse ela.
- Obrigado. - respondi.
Então lá fui eu com o mapa na mão, com fé que fosse mesmo aquele o caminho mais correcto para Pewter City. Infelizmente eu voltei a tropeçar, porque no mapa não estava registado as armadilhas da floresta e eu caí num buraco enorme, e não sabia como sair de lá. Usei Ivysaur e a sua Vine Whip para subir para ver se resolvia mas ele ia ter que agarra com muita força ao mesmo tempo que ia ter que aguentar com o meu peso, porque por muito magro que possa ser (77 quilos) eu sou bastante pesado para um Pokémon como ele, uma vez que sou muito alto, mas lá conseguimos escapar da armadilha.
Pelo caminho encontrámos uma casa (mais uma, depois daquela na Route 2 em que passámos uma noite), só que esta casa anteriormente era usada como uma sala de aula, agora como isso é feito noutros lugares, esta casa é aproveitada para a venda e compra de produtos Pokémon.
- Boa tarde, posso ajudá-lo? - perguntou o dono da loja.
- Ehm, não obrigado, estamos apenas de passagem. - respondi.
Então saí de lá e continuei a minha caminhada. Nossa, que floresta. Pensei eu.
Já tinha passado 3 horas depois daquela vez que tinha sido acordado por uma rapariga e foi só nessa altura que estava perto de sair da Viridian Forest.
Encontrar a saída depois de passadas essas 3 horas foi bem mais simples, até porque foi tudo coordenado com o mapa, só que antes de sairmos da Viridian Forest, olhei para a minha direita...é que havia um treinador à espera de lutar comigo.


Batalha
- Vai Skarmory - e joguei a Pokébola do Skarmory depois de gritar o nome dele.
Era o primeiro combate de Skarmory de sempre. E ele lutou contra um Grimer e com uma Beedril, a Beedril foi muito fácil porque o movimento Peck acabou por completo com ele, no entanto, o Grimer foi bem mais complicado, uma vez que ele lançou veneno no Skarmory, mesmo assim ele conseguiu vencer o combate à rasca. A batalha, apesar de difícil, foi bastante curta, pois os Pokémons tinham ataques bastante poderosos. A seguir da batalha dei ao Skarmory um dos Antídotos que tinha encontrado na Viridian Forest. Os Pokémons deste treinador eram mais os do género dos Pokémons do Team Rocket, Pokémons de veneno! Pelo menos o Grimer assim o era, e mesmo a Beedril tinha o Poison Sting portanto, vai dar ao mesmo, ehehe.
Seja como for, este combate, o da Lenna (líder dos Team Rocket), e os que Bulbasaur (agora Ivysaur) participou contra Luís Nuno serão sempre lembrados porque foram responsáveis pelos treinos dos Pokémons que agora possuo.
Fomos progredindo pela Viridian Forest, encontrámos uma manada de Pikachus junta ao lado de um Raichu gigante, nessa altura pensei "estou feito" mas não, eles não fizeram nada contra mim, não me atacaram nem nada, os únicos choques que eles deram foi neles próprios que era para conseguirem mais energia para eles próprios.
Como já estava um pouco cansado, resolvi descansar, mesmo sabendo que estava quase a chegar, os meus Pokémons também assim o estavam, aproveitei para jogar um jogo de cartas com eles, o Shinx aproveitou para se abafar e foi aí que o Pineco quis conversar em privado comigo.
- Eu sei que tu queres ficar comigo eu sei. Mas eu prometo que vou arranjar outro treinador para ti, não te preocupes. Alguém que trate melhor de ti do que eu. - Ele ficou um pouco cabisbaixo mas compreendeu.


Pewter City
Antes de chegar a Pewter vi um orfanato, deixei por lá o Pineco, e fiquei com os meus outros três Pokémons, pois achava que eles tinham o que era necessário para o meu primeiro crachá. Quando cheguei a Pewter, a primeira coisa que fiz foi me dirigir ao Pokémon Center até porque eu e os meus Pokémons tinhamos acabado de vir de batalhas e eu não me podia dirigir ao Pokémon Gym sem primeiro curar os meus Pokémons. A enfermeira Joy estava igual a si própria, linda como sempre. No entanto, a pior parte do Pokémon Center também continuava igual, infelizmente, era o facto de eu ter que esperar cerca de duas horas para que eles ficassem curados, odiei esperar tanto, só que é assim mesmo que funciona.
Saímos de lá e vimos várias pessoas a serem entrevistadas pela officer Jenny, só descobrimos o porquê quando ela começou a falar, e acreditem...causou-me um autêntico choque o que ela disse.
- Por favor, alguém sabe de algum criminoso chamado Alexis? - perguntou ela
Era só o que faltava pensei. E assim do nada arranjei um plano de génio, eu fui para a Pokébola do Skarmory, e o Skarmory ficava a vigiar, ou não vá alguém pegar nas nossas Pokébolas!!
Quando eles se aproximaram, Skarmory usou os seus poderes para os afastar de vez, e foi aí que eles foram se embora. Quando tudo já estava calmo a Pokébola onde eu estava inserido abriu-se para eu sair.


- Uff, que calor se faz na Pokébola, não sei como vocês aguentam. -  disse eu.
O Skarmory olhou para mim e sorriu, como quem diz tu ainda não viste nada.


Última edição por alexis9000 em 5/11/2014, 14:45, editado 4 vez(es)
avatar
alexis9000
Treinador Pokémon


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pokémon, o destino

Mensagem por alexis9000 em 5/11/2014, 10:03

ACTUALIZADO

Os administradores se acharem que este texto está melhor, eu actualizarei o texto que fiz da jornada, caso contrário este texto continuará na Fan-Fic.
avatar
alexis9000
Treinador Pokémon


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum