Fan Fic: A Filha da Guerra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fan Fic: A Filha da Guerra

Mensagem por Malia Twilight em 18/4/2014, 13:43

Essa fic é sobre uma filha de Ares (Deus da guerra) chamada Neyra Wolf, aqui irei postar desde que foi para o Acampamento Meio-Sangue, conseguiu fazer amizades (o que é meio estranho para os filhos da guerra pois não são muito de fazer amigos), conseguiu seu mascote Nigth (Um Lobo preto), como matou monstros, mas em fim sobre tudo o que aconteceu desde quando soube que erá filha de um dos deuses antigos.
PS: irei colocar a ficha dos personagens aqui quando tiver tempo.


Última edição por Neyra Wolf em 20/4/2014, 15:05, editado 3 vez(es)












avatar
Malia Twilight
Narrador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fan Fic: A Filha da Guerra

Mensagem por Malia Twilight em 18/4/2014, 13:46

A Filha da Guerra

Capitulo 1: A chegada ao acampamento

Bom meu nome é Neyra Wolf, eu sou uma semideusa, sou um pouco diferente de meus meio irmãos por parte divina, mas enfim você saberá do que eu estou falando se continuar lendo, não gosto muito de enrolar então vamos para onde tudo começou.
Como todos meio-sangue eu já fui expulsa de varias escolas, está é a minha 8º escola, como sempre meu dia é uma droga, principalmente hoje por que o dia todo é só matemática, como sempre eu fico olhando pela janela mas como hoje está muito chato eu acabei dormindo e para meu azar eu ronco e muito alto, e como eu sou azarenta a minha professora escutou ( imagina se ela não escutasse, dava para escutar até na China).
- Neyra Wolf - Ela me chamou - se você não se importar faça as questões que estão no quadro.
- O que?
Todos começaram a rir, eu fiquei meio envergonhada , mas já estava acostumada com essas coisas.
- Você nunca aprende! - falou um de meus colegas
- Cala boca jumento - Falei - pelo menos não fui eu que rodei dois anos.
- Ok! Já chega - Disse a professora - E Neyra, tente não dormir agora.
Pensei que isso seria quase impossível, pois a voz da minha professora é muito chata, imagine a voz mais chata que você já tenha ouvido, agora multiplique por 10 e você terá a voz da minha professora, quase dormi de novo por causa da voz dela, mas ai eu vi dois caras brigando fora da escola, logo percebo que é meu irmão Drake (não sei como ele estava brigando pois ele é covarde, tipo foge de tudo) que estava brigando com um dos valentões idiotas da escola, eu sai correndo, quando chego no local da briga percebo que Drake estava sentado, como uma boa irmã (o que eu quase não sou) decido ajudar o jumento do meu irmão.
Paro! - Falei - esse jumento já apanhou muito hoje.
Fique quieta Neyra - Disse o valentão - ta na hora desse idiota aprender uma lição.
Se eu fosse você não faria isso, se lembra do ultimo cuecão que eu fiz em você - Eu disse (podemos dizer que eu sou meio que uma valentona por que gosto de irritar os outros, mas sou bem amigável, as vezes).
- Se você não quiser outro, é melhor ir embora.
- Está bem, mas você não vai estar perto dele sempre.
O valentão idiota sai do local e eu peguei Drake, o levei para a enfirmaria para colocar algumas coisas nas suas feridas, depois que ele sentou na maca ele disse:
- Hum, obrigado, mas da prossima vez eu lido com aquilo sozinho, bom pelo menos vou tentar.
- Ok, você vai tentar sozinho.
Depois de alguns minutos nós escutamos vozes no corredor, uma pessoa abre a porta, vejo que que é minha irmã Wendy, ela é igual a mim só que mais séria e menos irritada, e muito menos brincalhona.
- Oque você estava pensando? - Perguntou Wendy para Drake.
- Ele estava implicando por eu e meus amigos estávamos brincando com nossos Beyblades - Respondeu Drake - eu não poderia deixar barato.
- Já não basta a mamãe ter morrido - Disse Wendy - agora você quer se matar!
Depois que ela falou isso, todo mundo ficou quieto, lembrando da nossa mãe que morrera a alguns meses.
- Ok!Ok! - disse eu - vamos pegar as nossas coisas e ir para casa, pois não aguento mais ficar aqui.
- Mas as aulas de vocês Ainda não acabaram - disse Wendy
- E dai!Só quero sair daqui - disse - só hoje.
- Tá! - disse Wendy - só hoje.
Drake e eu pegamos nossas coisas e fomos embora com a nossa irmã, no meio do caminho um senhor nos parou para pedir algumas informações.
- Por acaso vocês são meio-sangues - perguntou o senhor.
- Meio oque? - falei - senhor você não está bem.
- Estou perfeitamente bem minha querida - disse o senhor - é que o cheiro de vocês é bem forte.
- Admito que fico fedorenta bem rápido mas não é tão forte - disse.
- Não é esse tipo de cheiro - falou o senhor - vocês devem ser meios-sangues bem fortes, devem dar bons aperitivos.
- O que? - falei
Logo depois alguma coisa jogou um espinho na direção de meu ombro assim o dilacerando.
- Mas que merda! - eu disse - isso dói muito seu besta.
- O que aconteceu? - perguntou Wendy.
- Acho que alguma coisa cortou meu ombro besta - respondi grosseiramente.
- Bom vamos acabar com isso rápido - disse o senhor.
Ele começou a crescer , ganhou pelos e um rabo de escorpião, não dava para ver bem pois ele ficou nas sombras das arvores,quando parecia que ele iria pular em minha direção, alguma coisa passou assobiando perto de meu ouvido, quando percebo vi que uma flecha dourada estava cravada no peito do monstro, ele grunhiu de dor, o monstro jogou um espinho em um garoto atras de nós.
- Errou! - disse o garoto- posso te dar uma aula de pontaria se você quiser.
- Rodrigo! - repreendeu outro garoto - não está na hora de brincar!
O que se chama Rodrigo tem cabelos pretos rebeldes, olhos castanhos, usa uma camiseta laranja, jeans cinzas, tênis preto e uma adaga na cintura, estava com um arco-flecha(não sei como se escreve isso) de ouro armado com uma flecha de ouro, em suas costas estava uma aljava cheia de flechas de ouro, o outro garoto cujo o nome não foi falado tem cabelos loiros pontudos, olhos azuis eléctricos ç, usa também uma camiseta laranja com um casaco de couro azul escuro, uma calça azul escuro e tênis pretos (confesso que fiquei meio que apaixonada por ele), em sua mão estava uma lança. Ele correu direto para o monstro, ele fez um gesto que fez cair um raio no monstro, depois ele fincou a lança no monstro e o desintegrou.
- Finalmente acabou - disse o garoto - bom eu sou Josh, filho de Zeus.
- E eu sou Rodrigo, filho de Apolo - disse ele.
- Temos que ir - disse Josh.
- Para onde? - perguntei
- Para o Acampamento Meio-Sangue - disse Rodrigo - vamos cuidar de seu ferimento lá.
- Então tá - falei.
Josh assobiou e cinco borrões no céu vieram em nossa direção, 5 pégasos pararam bem na nossa frente, um de cor caramelo veio em minha direção, deixou que eu acaricia-se seu focinho.
- Essa é a Bri - disse Josh - acho que ela gostou de você.
- Vamos - disse Rodrigo - montem em seus pégasos, agora eles são seus, já que eles gostaram de vocês.
Nós montamos cada um em um dos pégasos, eu montei Bri, depois de montarmos , eles começaram a correr e esticar suas asas, quando eu consegui processar tudo percebi que já estávamos voando, depois de algum tempo voando paramos em um acampamento, tinha muitos chalés , alguns erão bem bonitos e outros bem bísaros, no acampamento consegui ver campos de morangos, um riacho, eu ainda estava processando as coisas por isso não consegui prestar atenção em mais alguma coisa.
- Bom - disse Josh - bem vindos ao Acampamento Meio-Sangue.


Última edição por Neyra Wolf em 26/4/2014, 13:58, editado 2 vez(es)












avatar
Malia Twilight
Narrador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fan Fic: A Filha da Guerra

Mensagem por Malia Twilight em 20/4/2014, 14:33

para quem quiser se inscrever

nome:
idade:
pai:
mãe:
mascote:(só se quiser)
arma:(também só se quiser)
história:
acampamento jupiter ou meio-sangue:(se for acampamento jupiter o seu personagem tem que ter uma camisa roxa e se for meio-sangue laranja o acampamento jupiter é muito disciplinado o meio sangue é menos se for do acampamento jupiter vc é meio-sangue romano se do meio-sangue é grego)
personagem:(descrição física)
personalidade:

me mandem por mp ou não aceitarei












avatar
Malia Twilight
Narrador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fan Fic: A Filha da Guerra

Mensagem por Malia Twilight em 20/4/2014, 16:21

Capitulo 2: O ataque de Hydra


- Vish, é bem grande - disse.
- É um acampamento de treinamento para filhos dos deuses - disse Drake - que legal, tomara que eu seja filho de Hermes.
- Não sabia que você gostava dessas coisas - disse.
- Você não sabe um monte de coisas ao meus respeito - falou Drake.
- Então tá - falei - e o meu ferimento?
- Há sim - falou Josh - vem comigo.
Josh me levou para a casa grande, onde me deram o Néctar dos Deuses, quando bebo, sinto o gosto dos doces que minha mãe fazia, depois que eu terminei de beber, o ferimento de meu braço cicatrizou e depois a cicatriz sumiu.
- Tipo, isso é legal - eu disse - é que isso pode curar qualquer coisa, certo.
- Certo - falou Josh - vamos, eu irei te mostrar o acampamento.
Nós passamos pela quadra de vólei, Artes e Ofícios, o Anfiteatro, a parede de escalada, um lago, o pavilhão do refeitório, pensei que iriamos ver os chalés mas Josh disse que iria ficar por ultimo então continuamos, vimos a arena de combates, Arsenal, os campos de morangos, os estábulos e por final fomos até os chalés, o que mais me chamou atenção foi um chalé que tem cor vermelha, arame farpado no teto e uma cabeça de javali empalhado pendurado no lado de fora, eu meio que  gostei e também fiquei assustada.
- Bom, esse é o chalé 5 - falou Josh - o chalé de Ares, deus da guerra.
- O deus da guerra - repeti - interessante.
- Interessante mesmo - disse uma garota de dentro do chalé de Ares - Nós somos os melhores meios-sangues do acampamento e a propósito meu nome é Fernanda, só estou esperando para acabar com você em um jogo.
- Já sei quem são os valentões - eu disse - e os idiotas.
- O que? - perguntou Fernanda - idiota é você!
- Pelo menos não sou eu que fico me gabando que nem uma jumenta!
Bem nessa hora meus irmãos aparecem, viram Fernanda e Drake pergunta:
- Quem é?
- Só mais uma jumenta - respondo.
- Ninguém fala assim de mim!
Ela veio para sima de mim, quando ela ia me dar um soco, eu me abaixo e dou uma rasteira nela, ela cai de cara no chão e depois grunhi de raiva.
- Toma! - fala Drake - minha irmã é espetacular.
depois que Drake fala isso, Josh e Fernanda ficam olhando para a minha cabeça e a de meus irmãos.
- O que foi? Tem alguma coisa no meu cabelo? - perguntei.
- Neyra, olha em cima de sua cabeça - fala Josh.
Olho para cima e vejo uma lança, depois percebo que tinha lanças e, cima das cabeças de meus irmãos também.
- Perfeito! - Resmungou Fernanda - eles são meus meio-irmãos.
- Meio oque? - pergunto.
- Meio-irmão - disse Fernanda - Seu pai também é Ares.
- O que? - fala Drake - queria que meu pai fosse Hermes.
- Mas não é - fala Fernanda - seu pai é Ares.
- Então tá - eu disse - legal! vamos ficar com os valentões idiotas.
- Mesmo que você seja minha meia-irmã não deixarei você falar com migo desse jeito - fala Fernanda - você vai ver quando treinarmos com as espadas.
Depois disso Fernanda volta para o chalé.
- Espero que isso não seja contagioso - eu disse.
- Bom - fala Josh - vocês terão de ir no seu chalé agora, espero que não sejam como eles.
Nós ganhamos camas que não são muito confortáveis, parecia que erá literalmente uma pedra de quão duro é, depois saímos para a aula de luta de espadas ou coisa do tipo,eu pensei que mataria alguém pois nunca tinha pego uma espada, no primeiro ataque pensei que tinha matado alguém mas só tinha matado o boneco decepando sua cabeça.
- Caramba! - falei - até que sou boa com a espada.
- Claro que é - Falou Fernanda - você é filha de Ares, besta,  filhos de Ares são bons com qualquer arma.
- Tá, não precisa ser tão rude - falei.
- Olha quem fala - disse Fernanda.
- Foi mal - eu disse - estava estressada
to nem ai - disse Fernanda - da Próxima vez você vai pagar.
- E da próxima vez você vai comer ainda mais terra - eu disse.
Fernanda grunhiu de raiva, mas acabou indo para o chalé.
- Essa foi boa Neyra - disse Drake.
- Obrigada maninho - falei -fiquei muito honrada com seu elogio.
- Foi boa mesmo - disse uma garota que estava nos olhando - Não é todo dia que se ve alguém deixar a Fernanda com raiva.
A garota tem cabelos loiros compridos, olhos verdes, usa uma camiseta do acampamento meio-sangue, calça jeans, um tênis roxo escuro e duas pulseiras uma em cada pulso.
- Hum, legal - falei - Quem é você???
- Eu sou Nicole, mas pode me chamar de Nick -disse ela - sou filha de Hermes.
- Uma filha de Hermes - fala Drake - que legal, como é estar no chalé de Hermes?
- Legal - responde Nick.
- E como é ser filha de Hermes? - pergunta Drake.
- Legal - Responde Nick
- E ... - Drake é interrompido por Neyra.
- Já chega - fala Neyra.
- Hermes é o deus dos ladrões - eu disse - é melhor eu tomar cuidado com as minhas coisas.
- Que engraçado - disse Nick - Nunca tinha visto filhos de Ares podemos dizer amigáveis.
- Fazer o que, ninguém resiste a nós - falei - somos muito especiais.
- Você até que é engraçada - disse Nick.
- Muito obrigada - Agradeci.
- Nick! - Chamou outra garota.
- O que foi?? - pergunta Nick.
- Alguma coisa bem grande está atacando a barreira - disse ela- melhor acabarmos com o monstro antes de alguma coisa aconteça.
A garota que avisou sobre o monstro, possui cabelos loiros escuros, olhos cinzas, usa a camiseta do acampamento meio-sangue, calça jeans, tênis preto e possui uma adaga em sua cintura.
- Ok - disse Nick - essa é Milena filha de Atena, mas podem chama - la de Meli.
- Meli - chamou Nick - você pode dar algumas armas para eles? vamos ver como  eles se saem contra o monstro.
- Nós vamos lutar contra um monstro? - disse Drake com medo.
- Calma maninho, eu te protejo - eu disse.
- Ok! - disse Meli - vamos!
Meli nos levou até o arsenal, ela nos deu varias armas para experimentar, mas não dava muito certo, até que ela colocou em minha mão uma espada de prata celestial, o nome dela é  epideiktikós (Flamejante), pois podemos dizer que quando o usuário da espada está com raiva ela pega fogo, fica flamejante, ela ficou mais leve quando eu a peguei, melhor de manusear.
- Perfeito - disse Meli - bom agora aperte o cristal e ela irá virar um bracelete, assim você vai poder levar ela para qualquer lugar e quando precisar dela na forma de espada, aperte novamente o cristal e ela irá virar uma espada.
Meli continuou vendo qual arma combinaria melhor com meus irmãos, Wendy ficou com a akro̱ti̱riázoun (Mutiladora), uma espada de bronze celestial, o nome dela é Mutiladora pois podemos dizer que essa espada controla o ar, ela faz o ar impulsionar os ataques assim deixando mais rápido e mais fácil de cortar as coisas, e por fim Drake recebeu uma espada de ouro imperial com cabo de madeira com o formato de 2 lanças formando um x em cima do cabo da espada como uma figura na lâmina.
- Bom - disse Meli - vamos para a fronteira onde o monstro está.
- OK - falei - espero que a gente não morra.
- Vocês vão ficar bem - disse Meli - eu acho.
Nós fomos até a fronteira, vimos um dragão com 3 cabeças,eu me lembrei que tinha um dragão com varias cabeças e se corta - se uma fora crescia duas no lugar.
- Hydra - eu disse.
- Exatamente - disse Nick que estava vindo em nossa direção.
- Droga! -disse Nick - não sabemos como matar aquilo.
Eu me lembrei que uma vez Herácles matou Hydra cortando suas cabeças e pondo fogo nela antes que cresce mais cabeças.
- Eu acho que sei como nós podemos matar aquilo - falei - Tipo cortamos as cabeças e tacamos fogo antes que cresça novamente as cabeças.
- Vamos tentar - disse Nick.
- Como vamos botar fogo? - pergunto.
- Deixe comigo, Drake, venha comigo - fala ela.
- OK - disse Drake.
- E eu corto as cabeças - falo.
- Ok - disse Meli e Wendy.
EU, Meli e Wendy chegamos mais perto de Hydra, enquanto Nick e Drake pensavam em algo para por fogo em Hydra.
Sai correndo em direção a Hydra quando Nick e Drake voltaram com um equipamento, quando cheguei mais perto de Hydra eu falei:
- Desculpa, mas você vai perder suas cabeças.
Hydra tentou me morder com duas de suas três cabeças, em me abaixei e apertei o cristal do meu bracelete que logo virou a Flamejante, quando as duas cabeças se pecharam eu consegui cortar as duas cabeças e ainda conseguir desviar do acido jogado pela terceira, logo me adiantei e cortei a terceira, me viro para trás e vejo Drake com um lança chamas, só tenho tempo de pular pro lado antes de eu ser atingida pelo lança chamas, olho para onde estava Hydra, só vejo um monte pegando fogo, me levanto e vou até Drake e os outros.
- Você podia ter me matado - eu falei.
- Mas não matei - fala Drake.
- Ainda - digo.
- Falei que ia funcionar - eu disse.
- Pior que é verdade - disse Drake - as vezes a Neyra pensa.
- Cala boca - eu disse.
Fomos para o Chalé, estava sossegado até que alguém me chamou, eu fui até a porta do chalé e vejo um garoto com cabelos castanhos encaracolados, pele morena, olhos castanhos, usa a camiseta do acampamento meio-sangue, calças pretas, tênis preto e uma pulseira prateada no pulso direito.
- Hello Baby! Eu sou Luck - disse ele - filho de Hefesto, só vim trazer um presente por ter meio que matado a Hydra e também é de boas vindas.
Eles me deu um bracelete de uma Hydra dourada com três cabeças.
- Hum, obrigado - eu agradeci - é bonito.
- Se você pressionar a cabeça do meio o bracelete de transforma em um escudo de ouro imperial - disse ele - tem uma das cabeças de Hydra estampado nele, é um escudo especial pois é feito de um material raro , só estou lê dando isso pois você sabia como matar Hydra, vai saber o que aconteceria se Hydra não morre - se.
- Ok - eu disse - muito obrigado.
Luck sorriu e foi para o seu chalé, coloquei o bracelete no meu pulso esquerdo e depois deitei em minha cama, fiquei olhando meu bracelete, logo depois acabo dormindo.


Última edição por Neyra Wolf em 26/4/2014, 13:57, editado 2 vez(es)












avatar
Malia Twilight
Narrador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fan Fic: A Filha da Guerra

Mensagem por Malia Twilight em 24/4/2014, 04:34

Capitulo 3: O ataque na captura da bandeira.



Estava dormindo tranquilamente até que alguém me acorda.
- Neyra! - chama Drake - tá na hora de acordar.
- Só mais 5 minutinhos - falo.
- Vamos Neyra - fala Drake - se não a idiota da Fernanda vai reclamar.
- Me deixa - digo - ela que se ferre.
Ficou tudo quieto, pensei que o meu irmão tivesse ido embora, mas estava enganada, depois de alguns minutos eu escuto passos e ele disse:
Se não vai acordar pacificamente então toma água na cara!
O maldito do meu irmão joga um balde de água gelada na minha cara, fiquei bem acordada e com muita vontade de estrangular ele. Meu cabelo já estava uma coisa, agora com o banho involuntário ficou pior, fui no banheiro, troquei de roupa, penteei o cabelo ( foi um sacrifício pentear aquilo) e sai antes de  alguém reclamar.
- Drake! - chamei.
- Sim minha querida irmã - responde ele.
- Dá próxima vez que você fizer isso eu vou te matar - falei.
- Só que não - fala Drake
- Cala boca - falo.
- Ok - disse Wendy - já chega, vamos fazer as nossas coisas, depois de noite vai ter a captura da bandeira.
- Captura da bandeira - repeti - vai ser legal.
- Eu gostaria de não ajudar na captura da bandeira - disse Drake.
- Covarde - eu disse - só uma vez na sua vida tente não ser covarde Drake.
- No ultimo dia no Colégio eu estava enfrentando um dos valentões - disse Drake.
- Então cade essa coragem? - perguntei - tenha a mesma coragem hoje a noite, você é meu irmão e sei que você vai ser corajoso mais uma vez.
- Essa última parte doeu - disse Drake - mas vou tentar ser corajoso.
- Acho bom - eu falo.
- Vamos - disse Wendy.
- Ok - eu disse.
- Claro - fala Drake.
Fizemos todas as coisas de um dia normal no acampamento, algumas vezes briguei com a conselheira do meu chalé, Fernanda, mas não teve nenhum sangue derramado (as vezes tenho uma forte vontade de mata - la), até que chegou a noite, eu Drake e Wendy colocamos nossas armaduras e fomos até o local da captura da bandeira.
- Ok - disse Fernanda - nossos aliados são os filhos de Hefesto, Afrodite, Deméter, Dionísio e mais alguns filhos de deuses menores que eu não lembro quem são.
Fernanda explicou tudo, até que ela se virou para mim e meus irmãos.
- Neyra - ela me chamou - você fica vigiando a fronteira.
- OK - eu disse.
- Drake e Wendy - Fernanda chamou - vocês ficam protegendo a bandeira.
- OK - falam Drake e Wendy.
Fui até o Riacho Zéfiro que é a fronteira, de noite o riacho fica mais sombrio, tinha um pouco de neblina em cima, por isso não dava para ver direito, estava quase totalmente escuro, estava meio que assustada e para piorar alguém fala:
- Olha quem encontramos aqui.
Dei um pulo para trás, com a mão no coração, quase tendo um ataque cardíaco.  
- Nick! - eu gritei - eu sei que você está no time adversário, mas por favor não faça isso outra vez,eu quase tive um ataque cardíaco.
Nick começa a rir.
- Desculpa - ela se desculpou - essa não erá a minha intenção, bom mais ou menos.
Logo vi a espada de Nick em sua mão, então logo pressiono a cabeça da Hydra no meu bracelete, em alguns segundos um enorme escudo de ouro imperial se mostra, depois pressiono o cristal de meu outro bracelete, em seguida uma espada de prata celestial de um metro e meio aparece.
- Belo escudo e espada - disse Nick.
- Obrigado - agradeço - foi um presente.
- Ok - disse ela - vamos começar.
Ela pressiona um dos botões de seu relógio, logo depois um enorme escudo de prata celestial aparece.
- Bonito escudo - falei - vamos ver se ele aguenta.
Parti para cima de Nick, balancei minha espada em sua direção, mas ela bloqueou o meu ataque com seu escudo, sua espada veio em minha direção, mas eu bloqueei com meu escudo, logo depois eu dou uma rasteira e Nick cai de cara no chão.
- Essa foi boa.
- Fazer o que, eu sou demais.
Nick sorri.
- É, você é.
Comecei a sorrir, mas ai eu vejo o rosto assustado dela, olhando para a mata.
- O que foi?
- Olhos vermelhos, talvez um Cão Infernal.
Eu não sabia exatamente como erá um cão infernal, mas eu não queria saber como erá um Cão Infernal, mas eu não queria descobrir. Fiquei amedrontada e paralisada de medo. O cão infernal pulou em minha direção, ele mordeu meu ombro direto, mas consegui cortar ele com a minha espada assim ele recuou para trás, me levanto, vejo que meus irmãos estavam vindo para cá preocupados, enquanto eu estava distraída, o Cão Infernal atacou novamente, mas eu bloqueei, ele me derrubou , enquanto eu estava no chão, ele estava em cima de mim, eu só não tinha morrido por causa de meu escudo, ele tentou arranhar e morder, mas não conseguia pois meu escudo estava entre nós, não conseguia ver nada, depois de uns minutos eu escuto um choro de um cão, me levanto, vejo o cão infernal caído nos pés de Drake, todos os outros campistas estavam vindo para cá.
- Alguém invocou isso - disse Fernanda.
- Alguém está nos traindo - diz um dos campistas.
- Vamos cuidar disso depois - disse Quíron - vamos cuidar dos dois feridos.
Dois feridos, fiquei pensando quem mais o Cão Infernal tinha ferido, até que vi o braço esquerdo de meu irmão, estava sangrando, ele tinha sido mordido antes de matar o monstro, antes que eu pudesse falar alguma coisa, Quíron nos levou até a Casa Grande, ele nos deu um pouco de ambrosia, logo nossos ferimentos estavam curados.
- Você foi bem corajosa - disse Drake.
- Você também pirralho - digo - foi você que matou o Cão Infernal.
Ele deu um leve sorriso, depois fomos a caminho de nosso chalé, quando chegamos Drake deita em sua cama e logo dorme, eu sigo o seu exemplo, deito e durmo, mas logo depois começo a ter um pesadelo.












avatar
Malia Twilight
Narrador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fan Fic: A Filha da Guerra

Mensagem por Malia Twilight em 27/4/2014, 18:01

Capitulo 4: A missão.


Em meu pesadelo via, eu, meu irmão e minha irmã, em uma floresta, estava de noite, vultos negros se moviam com uma incrível, em alguns segundos nos via cercados de cães infernais, eles começaram a atacar, todos nós já estávamos com as armas na mão. Drake foi lançado para trás, Wendy cortou a cabeça de um deles, mas outro estava indo por trás dela, fui até lá para ajudar, mas um cão infernal veio em minha direção, ele pulou, quando ele ia morder minha cabeça, alguém me acorda, quando eu abro meus olhos vejo Drake, percebo que minha bochecha esquerda estava doendo, então pergunto:
- Você me deu um tapa?
- Dei - Respondeu ele - Você não acordava, então foi o único jeito de te acordar e você baba enquanto dorme.
- Cala boca - falo - eu não estou com animo para te estrangular.
- Por que? - ele perguntou - você está com febre.
- Foi o pesadelo que eu tive - eu disse - mas não é nada demais.
- Sei - disse ele - então vamos nessa.
Bom fizemos a nossa rotina, Wendy até fez um novo amigo, Stive, um dos filhos de Hefesto, ele tem cabelos castanhos escuros arrepiados, olhos castanho claro, usa uma camiseta do Acampamento Meio-Sangue com uma jaqueta azul, calças azuis, tênis preto e um bracelete de Bronze. Depois que terminamos tudo, fomos até o chalé onde eu perguntei:
- Conseguiu um namorado?
- Co-como assim?
- O Stive, você passou a maior parte do tempo com ele.
- Só um amigo.
- Sei, mas você gosta dele?
- Um pouco, ele é fofo, mesmo sendo um filho de Hefesto.
- Hum, Ok.
Depois eu continuo (talvez demore um pouco)












avatar
Malia Twilight
Narrador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fan Fic: A Filha da Guerra

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum